17 de jun de 2010

PASTEL DE ANGU


PASTEL DE ANGU

INSUMOS

QUANTIDADE

Água

1lt

Fubá

500g

Óleo

40ml

Ovo

1 und

Bicarbonato

1 pitada

Polvilho azedo

100g (½ copo americano)

Sal

A gosto



1. Coloque para ferver em uma panela, a água, o sal, e o óleo.

2. Assim que estiver fervendo (borbulhando) coloque o bicarbonato e em seguida vá acrescentando fubá e vá mexendo rapidamente com uma colher de pau para não embolar.

3. Deixe cozinhar um pouco.

4. Depois tire do fogo e vire numa mesa (pedra), acrescente á massa o polvilho e o ovo. Sove a massa ainda quente, até ficar consistente.

5. Enrole a massa em um pano de prato úmido depois dispense na mão um pouco de massa de angu suficiente para um pastel e com o polegar vá abrindo o centro da massa formando o local para receber o recheio coloque o recheio de sua preferência unte os dedos com óleo e feche o pastel, passe óleo na borda e com o polegar vá virando as beiradas para não abrir durante a fritura.

6. Fritar em óleo bem quente e não mexer até que comece a dourar.

7. Os pastéis deverão ser feitos a mão, a massa não deverá ser aberta com rolo ou máquina. A quantidade de óleo na panela deverá ser suficiente para cobrir os pastéis para fritá-los.recheie com carne moida, frango enfim com o que preferir...


ARROZ DE BRAGA


ARROZ DE BRAGA

O arroz pode até levar o nome de Braga, uma cidade ao norte de Portugal, mas o fato é que, por aquelas bandas, os garçons morrem de rir todas as vezes que algum brasileiro pede o prato em um restaurante. Em Braga, ninguém conhece o arroz de Braga! Há até uma piada que diz: "Há arroz em Braga, mas não Arroz de Braga". A origem mais provável do nome dessa receita é a seguinte: um senhor português veio para o Brasil e começou a fazer um prato em seu restaurante muito comum das terras lusitanas, o arroz de pato à moda de Braga. Mas, por aqui, o pato não fez lá muito sucesso no paladar brasileiro e o dono da receita decidiu modificá-la, trocando o pato por frango e lingüiça. Não se pode afirmar com certeza que essa receita seja de origem portuguesa. O mais correto é que ela tenha inspiração em um costume da cozinha lusitana. Antigamente, famílias portuguesas aproveitavam o que sobrava do cozido do dia anterior e faziam um risoto, adicionando alguns legumes.


INSUMOS

QUANTIDADE

Água

440 ml (2 xícaras)

Caldo de carne

440 ml (2 xícaras)

Toucinho fumado (picado)

100g

Linguiça

150g

Paio

1 und

Cebola (brunoise)

200g

Sobrecoxas de frango

4 und

Óleo

40ml (2 colheres)

Arroz

400g (2 xícaras)

Repolho

130g (1 und peq.)

Tomate (brunoise)

160g

Sal

A gosto



PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS

1. Corte a linguiça e o paio em rodelas e reserve.

2. Aqueça o óleo, frite nele o toucinho e junte o frango, fritando até ficar bem dourado.

3. Acrescente o paio e a linguiça e frite mais um pouco. Junte o arroz previamente lavado e seco e deixe refogar durante alguns minutos.

4. Despeje o caldo e a água a ferver e quando levantar fervura acrescente o repolho cortado em pedaços grandes e o tomate.

5. Diminua o fogo e deixe cozinhar durante aproximadamente 15 minutos, até que a superfície apareça seca.

6. Abafe a panela e deixe descansar 10 minutos antes de servir.


SOUR CREAM

SOUR CREAM

INSUMOS

QUANTIDADE

Creme de leite fresco

300g

Iogurte natural

200g

Suco de limão

1 colher

Leite

30ml

Gelatina sem sabor

½ envelope

Água

60ml




1. Misturar bem o creme de leite, o iogurte, o suco de limão e o leite.

2. Deixar pelo menos 3 horas na geladeira.

3. Dissolver a gelatina sem sabor na água fervente, deixar esfriar

4. Adicionar ao creme frio misturando bem

5. Colocar de novo o creme na geladeira até atingir a consistência espessa

6. No momento de servir, misturar bem.

7. Pode substituir o iogurte natural por Cream cheese, nesse caso não será necessário a gelatina.


Alex Atala no Rio


Alex Atala faz menu especial para o jantar de hoje no Mok Sakebar.

A entrada será

Creme gelado de beterraba,
Mandarina e priprioca com lulas cozidas a frio
(da série "curiosidades" priprioca é uma espécie de capim com florzinhas bem miúdas nas pontas nativa da Amazônia).

Os pratos principais são

Atum ao gergelim com sautée de palmito fresco e cogumelos;
Robalo confitado em azeite perfumado,
Espuma de batata baroa e tapenade de azeitonas pretas;
Filé de wagyu com foie gras fresco e ravióli de shitake.

De sobremesa

Priprioca-pudim de leite,
Ravióli de limão e banana ouro.
Além dessas maravilhas, terá um a mouse bouche surpresa.


Tem tudo para ser um jantar inesquecível e, por isso mesmo, imperdível.


MOK SAKEBAR:
RUA DIAS FERREIRA, 78, LOJA B, LEBLON.
TEL. (21) 2512-6526.